Fé contra todas As dificuldades

VERSO PARA MEMORIZAR:
“Guardo a tua Palavra no meu coração para não pecar contra Ti” (salmos 119:11).

Leituras da semana:
Salmos 119:162; João 16:13-15; 2Pedro 1:20, 21; Efésios 2:8, 9; Romanos 3:23, 24; 6:15-18.
Os reformadores religiosos de antigamente tinham uma coisa que muita gente hoje em dia quer muito - um motivo para viver. No livro "The Empty Self", o famoso psicólogo americano Philip Cushman diz que muitas pessoas hoje vivem sem um grande objetivo. Elas têm crenças que não são profundas.

Para elas, quase nada é tão importante assim, e não tem nada pelo que valha muito a pena morrer. Por isso, também não veem nada que valha muito a pena viver.

Mas para os homens, as mulheres e as crianças que apoiavam as mudanças na religião daquela época era diferente. Eles acreditavam em algo duradouro que realmente valia a pena. O que eles acreditavam era sério e eles não estavam dispostos a abrir mão disso, nem daquilo que eles eram. Dizer não às suas crenças era como dizer não para quem eles eram de verdade.

Esta semana, vamos ver exemplos dessas mudanças antigas e entender como os ensinamentos da Bíblia foram a base para eles acharem um verdadeiro sentido para a vida. Vamos aprender que verdadeiros avanços vêm quando a gente se envolve em lutas grandes, como a luta entre o bem e o mal.

Somos convidados a se juntar à luta dessas pessoas corajosas. Podemos encontrar um Deus que é grande e poderoso o suficiente para encarar todos os problemas, Alguém que traz sentido e um objetivo para a vida que nada no mundo pode oferecer.

Esta lição se baseia nos capítulos 7 a 11 do livro "O Grande Conflito".

Cartas para os Ricos e Famosos

Por Rebeca Ruiz Laguardia

Uma dona de casa espanhola leu uma passagem surpreendente que a motivou a iniciar uma campanha de escrita de cartas durante 35 anos para proclamar a vinda de Jesus à realeza espanhola, atores e cantores, e ao falecido líder cubano Fidel Castro.

A iniciativa missionária nasceu quando a dona de casa, minha mãe, Pilar Laguardia, leu: “Homens na vida empresarial, em altas posições de confiança, homens com grandes capacidades inventivas e perspicácia científica, homens de gênio, professores do evangelho cujas mentes não foram chamadas para as verdades especiais para este tempo—estes devem ser os primeiros a ouvir o chamado. A eles deve ser dada a convite.” —Ellen G. White, Lições de Cristo, p. 230.

Lendo a declaração, minha mãe se perguntou, Como posso, uma simples dona de casa, alcançar essas pessoas? Momentos depois, ela elaborou um plano. Ela ouviria entrevistas com pessoas proeminentes na televisão e no rádio e as leria em jornais e revistas. Ela buscaria qualquer indício de que estivessem interessados em questões espirituais e os introduziria a Deus. Minha mãe encontrou muitas oportunidades. Assim que ouvia alguém dizer “Eu queria ter fé” ou “Sou agnóstico” ou “Sinto um vazio por dentro”, ela escrevia uma carta.

Minha mãe perdeu a conta de quantas cartas enviou a presidentes e ministros do governo espanhol, bispos, padres, atores, cantores, autores, jornalistas e presidiários. Além de Fidel Castro, os destinatários incluem o Rei Felipe VI da Espanha e a Rainha Letizia, o tenor italiano Al Bano Carrisi, e os autores Paulo Coelho e José Saramago. Ela nunca teve problemas para encontrar endereços de correspondência, mesmo antes da internet. Às vezes, artigos de jornais ofereciam pistas. Outras vezes, ela ligava para estações de televisão e prisões.

Muitas pessoas responderam. O prefeito de Madrid escreveu: “Estou lendo a série Conflito dos Séculos, e estou no capítulo ‘O Despertar na Espanha’ em O Grande Conflito. É muito interessante, e continuarei lendo.”

Um bispo expressou gratidão por Caminho a Cristo e o Conflito dos Séculos e escreveu: “Que a misericórdia divina faça o necessário para nos trazer luz.”

Outro bispo disse: “Quero estudar melhor a Bíblia e servir melhor a Deus. Talvez eu precise corrigir algumas das minhas interpretações da Bíblia.”

Isabel, uma médica que abandonou sua carreira para entrar em um convento de clausura como freira, manteve contato com minha mãe por telefone e correio por meses. Em sua primeira carta, ela disse: “Você pode me enviar todo o material bíblico que quiser.”

Então, minha mãe fez isso, e uma semente foi plantada. Os resultados estão nas mãos de Deus.

“O importante é plantar sementes”, diz minha mãe. “O Senhor diz: ‘Lança o teu pão sobre as águas, pois depois de muitos dias o acharás’” (Eclesiastes 11:1).

Fornecido pelo Escritório da Conferência Geral da Missão Adventista, que usa as ofertas missionárias da Escola Sabatina para espalhar o evangelho em todo o mundo. Leia novas histórias diariamente em www.escolaSABATINA.net/historias.

Acreditamos que Deus aumentou o conhecimento de nosso mundo moderno e que Ele deseja que o usemos para Sua glória e proclamar Seu breve retorno! Precisamos da sua ajuda para continuar a disponibilizar a Lição da Escola Sabatina neste aplicativo. Temos os seguintes custos Firebase, hospedagem e outras despesas. Faça uma doação no nosso site www.EscolaSabatina.net

A Palavra de Deus somente

Qual foi a atitude de Davi em relação às Escrituras? Como isso impactou os reformadores e a nós? Salmos 119:103, 104, 147, 162

A Bíblia foi o fundamento da fé dos reformadores e o centro do que eles ensinavam. Eles acreditavam que a Bíblia era a mensagem de Deus, algo que vive e dura para sempre (1Pedro 1:23). Eles amavam a Bíblia, valorizavam cada palavra nela e fortaleciam sua fé nesses ensinamentos. Através da Bíblia, eles sentiam que Deus falava com eles de perto e fazia promessas que eles podiam confiar. Quando a gente lê a Bíblia, é como se a gente pudesse ouvir Deus falando diretamente conosco. E é por meio desses ensinamentos que Cristo nos ensina e cura a gente (Apocalipse 22:2).

Quando a gente entende e coloca em prática esses ensinamentos, eles nos dão força de caráter, inspiração e apoio para a vida. Nada mais tem o poder de nos renovar desse jeito. Nem dinheiro, nem sucesso, nem fama podem fazer o que a fé em Deus e seus ensinamentos fazem pela gente (Ellen G. White, "A Ciência do Bom Viver", 2021, p. 65).

A Bíblia traz alegria no lugar da tristeza, luz no lugar da confusão, e orientação no meio da indecisão. Quando a gente se sente fraco ou confuso, e quando a gente não tem certeza de como lidar com os problemas, a gente pode encontrar força e sabedoria na Bíblia. Se a gente confiar na Bíblia, a gente encontra força para a vida toda, seja no corpo, na mente ou no espírito.

Os reformadores se encheram de tudo que a Bíblia ensina. Eles viveram de acordo com ela, e muitos até deram suas vidas por esses ensinamentos. Eles não eram cristãos só de nome. Eles sabiam que sem a orientação da Bíblia, eles não conseguiriam ficar firmes na fé.

Um cara chamado Wycliffe queria muito que todo mundo pudesse ler a Bíblia em inglês. Naquela época, isso era proibido e ele foi julgado e chamado de criminoso só por causa disso. Durante seu julgamento, ele disse algo tipo "Vocês acham que podem matar a verdade de Deus? Ela é mais forte que a morte!" (Ellen G. White, "O Grande Conflito", 2021, p. 76). Quando Wycliffe morreu, a verdade que ele defendeu começou a se espalhar e trouxe mudanças grandes, como a luz trazendo o dia depois de uma noite muito escura.

De que maneira as Escrituras nos consolam na provação?

Transmitindo a Palavra de Deus

Ao proclamar a verdade, que confiança Paulo tinha apesar dos desafios que enfrentava? 2Coríntios 4:1-6; 2:14

O apóstolo Paulo passou por muitos problemas para contar para as pessoas sobre o evangelho, mas ele tinha certeza que a mensagem de Deus ia vencer no fim das contas. Ele disse que "nada podemos contra a verdade, senão a favor da verdade” (2Coríntios 13:8).

Os reformadores passaram por lutas parecidas, mas continuaram confiando na Bíblia. William Tyndale é um exemplo de alguém muito corajoso. Ele quis fazer uma tradução da Bíblia que fosse precisa e que seguisse o que estava escrito nos textos originais.

Ele queria corrigir erros que tinham nas outras versões que vinham de antes. Ele também enfrentou muitos problemas por causa disso e até foi preso e julgado. Muitas traduções que ele fez foram destruídas, mas outras sobreviveram. Quando ele estava prestes a ser morto, ele orou: "Senhor, abre os olhos do rei da Inglaterra”. E Deus respondeu às suas orações depois.

Quatro anos depois que Tyndale morreu, quatro traduções novas da Bíblia em inglês saíram. Em 1611, a versão King James da Bíblia foi publicada e muito do trabalho de Tyndale foi usado para fazer essa nova versão. Pesquisas dizem que a maior parte do Antigo Testamento e do Novo Testamento nessa Bíblia veio das traduções de Tyndale. Em 2011, a versão King James fez 400 anos e já tinha mais de um bilhão de cópias impressas pelo mundo todo. A dedicação de Tyndale para traduzir a Bíblia tocou a vida de muitas pessoas.

Mesmo com todas as dificuldades e problemas, Tyndale e seus amigos continuaram acreditando que Deus estava no comando. A vida de Tyndale fez muita diferença e vai ser lembrada para sempre.

Leia Daniel 12:3 e Apocalipse 14:13. Como esses textos se aplicam à vida de Tyndale e nos encorajam a respeito da oportunidade que temos de influenciar outros para a eternidade?

Iluminados pelo Espírito

Um dia, Martim Lutero estava estudando na biblioteca da universidade e teve um momento muito importante quando encontrou uma Bíblia em latim. Ele não sabia que iria achar um livro tão especial e ficou muito surpreso com o que ele dizia. Enquanto ele lia, o Espírito Santo fez com que ele entendesse coisas importantes que estavam escondidas por causa do jeito antigo de pensar sobre religião. Lutero sentiu como se Deus tivesse feito a Bíblia especialmente para ele!

Que princípios podemos tirar dos seguintes textos a respeito de como devemos interpretar a Bíblia? João 14:25, 26; 16:13-15; 2Pedro 1:20, 21

Esses versículos mostram que o mesmo Espírito Santo que inspirou as pessoas a escrever a Bíblia também ajuda a gente a entender. Ele é mais importante do que qualquer outra coisa na hora de explicar o que a Bíblia diz. Algumas vezes, as pessoas esquecem disso e dão muita atenção só para o lado humano, ou então deixam Satanás usar a Bíblia de um jeito ruim, para confundir ou controlar as pessoas.

Os que queriam reformar a igreja entenderam bem isso. Eles viram que o Espírito Santo é que mostra o sentido verdadeiro da Bíblia, não os líderes da igreja. Teve uma conversa famosa entre John Knox, um reformador, e a rainha da Escócia. A rainha achava que os padres é que deviam explicar a Bíblia, mas Knox disse que a gente tem que confiar em Deus e no que está claro na Bíblia, e não no que as pessoas dizem. A Bíblia sempre se encaixa com a verdade de Deus, e onde ela é clara, a gente não precisa de outra explicação.

Ellen G. White escreveu sobre isso também: "A Bíblia é clara e onde ela não é, Deus não quer que a gente fique confuso. Se a gente não entende uma parte, é para a gente procurar mais, e não ficar só na dúvida" (Ellen G. White, "O Grande Conflito", 2021, p. 213, 214).

Somente Cristo, somente a graça

Como funciona o plano da salvação? Efésios 2:8, 9; Romanos 3:23, 24; 6:23; 5:8-10

Deus dá a salvação como um presente. O Espírito Santo nos ajuda a entender e aceitar o que Cristo fez por nós, morrendo na cruz do Calvário. Jesus, que é o Filho de Deus, deu sua vida sem erros para nos salvar dos nossos erros.

A lei de Deus é clara: para estar certo com Deus, a gente tem que viver perfeito, mas a gente falha. As vezes que a gente erra nos separariam de Deus para sempre. Mas Deus tem uma notícia animadora: "O salário do pecado é a morte, mas o presente de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus" (Romanos 6:23). Esse presente é dado sem a gente merecer; não é porque a gente é bom, mas porque Ele é bom.

Martinho Lutero e outros que queriam mudanças na igreja entenderam isso. Lutero começou a garantir que a salvação vem só de Deus. Ele falou para muitas pessoas sobre isso. As palavras dele eram como água fresca para quem estava cansado e sedento de esperança. As pessoas estavam presas em costumes antigos da igreja que não traziam esperança verdadeira.

Quando Lutero leu a Bíblia, ele viu a bondade de Deus e ficou admirado. A ideia popular naquela época era que a gente tinha que trabalhar para ganhar a salvação, mas Lutero viu que a salvação é um presente de Deus por causa do que Cristo fez na cruz.

Ellen G. White escreveu sobre isso: "Cristo foi tratado da forma ruim que nós merecíamos, para que pudéssemos receber o tratamento bom que Ele merecia. Ele foi punido por nós, e isso nos traz paz com Deus, e a vida eterna que é dada por Ele" (Ellen G. White, "O Desejado de Todas as Nações", 2021, p. 14).

Se a salvação é um presente de Deus, que papel as nossas ações boas têm na vida cristã? Como as boas ações ajudam a tornar a nossa esperança mais forte?

Obediência: o fruto da fé

Leia Romanos 3:27-31; 6:15-18; 8:1, 2. O que esses versos nos ensinam sobre a salvação somente por meio da justiça de Cristo?

Houve uma grande mudança na igreja no tempo de Lutero. Muita gente começou a aprender que deviam focar em Jesus, não só em si mesmos ou nos seus erros. Eles viram que ficar pensando só nos erros podia levar ao desânimo, e quem não se sentiria assim? É por isso que precisamos olhar para Jesus.

A graça de Deus muda a gente. John Wesley foi a uma reunião onde as palavras de Lutero sobre a carta aos Romanos estavam sendo lidas. Lá, ele realmente entendeu as boas notícias do evangelho. Ele ficou surpreso com o quanto Cristo o amava e tinha dado a própria vida por ele. Ele disse: "Senti meu coração estranhamente aquecido. Eu confiava em Cristo, Cristo só, para a salvação; e tive a certeza de que Ele tirou os meus pecados, até os meus, e me salvou da lei do pecado e da morte".

Leia 1Pedro 2:2; 2 Pedro 3:18; Colossenses 1:10; Efésios 4:18-24. Que verdades vitais essas passagens revelam sobre a vida cristã?

Os reformadores mergulharam na Bíblia para encontrar mais verdade. Eles não estavam satisfeitos com o jeito que as coisas estavam e não queriam uma vida de fé sem mudança. Eles queriam entender melhor a Cristo. Naquela época difícil, muitas pessoas que acreditavam na Bíblia sofreram muito por não desistirem de suas crenças.

Foram maltratados e muitos até perderam suas vidas, suas casas foram destruídas, suas famílias tiveram que fugir. Mesmo quando as coisas ficavam muito ruins, eles continuavam confiando nas promessas de Deus sobre um futuro melhor. Eles sabiam que, mesmo que estivessem presos, eles estavam livres por causa de Cristo e viviam na esperança da volta de Cristo.



Quando você olha para si mesmo, que esperança da salvação você tem?

Estudo Adicional:

“Os verdadeiros servos de Deus não estavam sozinhos. Mesmo enfrentando ‘governantes’, ‘autoridades’ e ‘forças espirituais do mal em lugares celestiais’ (Efésios 6:12), eles sabiam que Deus estava com eles. Se pudessem ver além, teriam percebido sinais da presença e do apoio de Deus, como aconteceu com o profeta do passado. Quando o assistente do profeta estava com medo por causa dos inimigos ao redor, o profeta orou: ‘Senhor, por favor, faça ele ver’.

E aí o assistente viu que o lugar estava cheio de carruagens e cavalos de fogo, prontos para proteger o homem de Deus (2Reis 6:17). Da mesma forma, os anjos estavam ajudando aqueles que trabalhavam pela reforma” (Ellen G. White, "O Grande Conflito", 2021, p. 176).

Quando os inimigos se uniam para acabar com a fé cristã e usavam de todos os meios, inclusive o poder do governo, os seguidores de Deus ficavam mais firmes na fé. Satanás estava furioso e os conflitos pareciam guerra. Mas era importante se manter fiel, orando e confiando no poder de Deus para que, mesmo diante da oposição, as pessoas fossem conquistadas pela paz que vem do Espírito de Deus. A batalha principal é pela fé e oração, sabendo que Deus é mais forte do que qualquer desafio.

A verdade de ser justificado pela fé, que Lutero redescobriu, é o coração do evangelho e a base da esperança. Como um hinário antigo diz: 'Sobre essa rocha firme repousamos'. Seu hino, “Castelo Forte”, ressalta o evangelho (Hinário Adventista do Sétimo Dia, nº 73).

Questões para discussão:

 Como explicar o equilíbrio entre graça e lei, fé e boas obras?

 O que é legalismo? Por que é fácil cair no legalismo?

 Qual é o perigo de não entender corretamente o conceito de "salvação pela graça"?

 O que alguns querem dizer quando usam o termo "graça barata"?