A Luz brilha na escuridão

VERSO PARA MEMORIZAR:
"Jesus respondeu: — Ainda por um pouco a luz está com vocês. Andem enquanto vocês têm a luz, para que não sejam surpreendidos pelas trevas. E quem anda nas trevas não sabe para onde vai" (João 12:35).

Leituras da semana:
João 8:44; Provérbios 23:23; Atos 20:27-32; 2Timoteos 2:7-12; Salmos 119:105, 116, 130, 160; Provérbios 16:25; 2 Coríntios 4:3-6
No livro do Apocalipse, o diabo é descrito tanto como um dragão quanto como uma serpente (Apocalipse 12:9). Ele assume a forma de dragão por querer destruir o povo de Deus e a forma de serpente por usar de astúcia para enganar os fiéis.

Nos anos posteriores ao Cristo, incontáveis foram os que sofreram torturas, foram lançados aos leões ou queimados vivos pelo Império Romano por rejeitarem as falsas divindades do império. Diante de uma oposição tão cruel, muitos pereceram fiéis, e paradoxalmente, o evangelho se fortaleceu e a igreja cresceu.

Como estratégia de sobrevivência, Satanás mudou sua estratégia. Muitos pagãos foram batizados, ainda que não estivessem completamente esclarecidos sobre a verdade bíblica. Essa adaptação resultou em um período de comprometimentos, onde os líderes cristãos misturavam elementos das Escrituras com práticas e crenças populares. O século IV foi uma era de concessões, onde elementos pagãos se mesclavam aos ensinamentos cristãos sob o manto da religião.

No entanto, mesmo nos períodos mais árduos, Deus estava com Seu povo. Eles encontraram Jesus, "o caminho, a verdade e a vida", e, fortalecidos pelo Espírito Santo, mantiveram-se firmes apesar das imensas pressões para ceder em suas convicções. Eles foram leais à vontade de Deus e proclamaram com coragem a verdade das Escrituras.

*Esta lição é baseada no capítulo 3 do livro O Grande Conflito.

* Estude a lição desta semana para se preparar para o Sábado, 20 de Abril.

Fiel na Itália

Na Itália, os escolares têm a opção de frequentar uma hora de aulas de religião todas as semanas na escola pública. Quando pequena, Sara decidiu participar porque queria saber mais sobre a Bíblia.

Seus colegas rapidamente perceberam que ela conhecia bem a Bíblia. Então, quando o professor fazia uma pergunta, eles diziam: “Sara sabe a resposta!”

Depois de ouvir as crianças dizerem isso por muitos meses, o professor perguntou a Sara: “Como você conhece tão bem a Bíblia?”

“Eu frequento a Igreja Adventista do Sétimo Dia”, disse Sara.

O professor quis saber mais, então foi à igreja com Sara.

Sara teve um novo professor de religião na sexta série. Novamente, ela conseguiu responder às perguntas do professor. Impressionado, o professor a convidou para dar uma apresentação de uma hora sobre a Igreja Adventista. Sara se preparou com a ajuda de seu pastor e outros líderes da igreja. No final da apresentação, os colegas a bombardearam com perguntas sobre o Sábado do Sétimo Dia.

Hoje, Sara está no ensino médio, e sua professora de religião é uma freira. Uma vez, ela impressionou a freira escrevendo um versículo da Bíblia em uma prova. Outros adolescentes raramente citavam a Bíblia. A freira pediu uma explicação, e Sara contou a ela sobre sua fé. Depois disso, a freira foi à sua igreja.

Em outra aula do ensino médio, a professora ficou chateada quando Sara não conseguiu responder a uma pergunta sobre a religião na Itália. Sara explicou que não sabia porque não era membro da maior denominação da Itália. A professora fez várias perguntas e convidou Sara para dar uma aula sobre a Igreja Adventista. A apresentação de Sara agradou a professora, e ela disse: “É maravilhoso aprender sobre outra fé em nossa classe.”

No ano seguinte, porém, Sara teve uma aula aos sábados com a mesma professora.

A professora pressionou Sara a comparecer, e quando ela não foi, zombou dela.

“Por favor, venha para a escola”, ela disse. “Não diremos a ninguém que você veio.”

Semana após semana, ela zombava de Sara. “Eu também poderia ficar em casa aos sábados”, disse. “Seria melhor do que vir à escola.”

Para surpresa de Sara, seus colegas começaram a defendê-la para a professora.

Então, um Sábado, quando Sara estava na igreja, a professora a elogiou para a classe. “Embora Sara esteja aqui apenas metade do tempo, ela tem notas melhores que o resto de vocês”, disse ela.

Sara acredita que Deus a abençoou por ser aberta sobre sua fé.

“Eu nunca escondi minha fé dos meus colegas”, ela disse à Missão Adventista. “Meus colegas me respeitam e sabem que minha fé é séria para mim.”

Fornecido pelo Escritório da Conferência Geral da Missão Adventista, que usa as ofertas missionárias da Escola Sabatina para espalhar o evangelho em todo o mundo. Leia novas histórias diariamente em www.escolaSABATINA.net/historias.

Acreditamos que Deus aumentou o conhecimento de nosso mundo moderno e que Ele deseja que o usemos para Sua glória e proclamar Seu breve retorno! Precisamos da sua ajuda para continuar a disponibilizar a Lição da Escola Sabatina neste aplicativo. Temos os seguintes custos Firebase, hospedagem e outras despesas. Faça uma doação no nosso site www.EscolaSabatina.net

Concessões: a estratégia sutil de Satanás

Qual é a diferença entre o caráter de Jesus e o de Satanás? João 14:6; 8:44

O que Jesus profere é a verdade pois Ele é o Autor da verdade, a qual procede de um Deus sábio, amoroso e onisciente, que é a base da realidade e da verdade.

Em contrapartida, Satanás é o enganador e o pai da mentira. Ele recorre a enganos, desinformação e distorções da verdade para desviar as pessoas de Deus. Ele iludiu Eva no Éden alterando a verdade, semeando dúvidas e negando abertamente o que Deus tinha afirmado.

A falsa afirmação de Satanás, “certamente não morrerão”, foi um desafio direto às palavras de Deus. Ao longo dos séculos, Satanás tem empregado a mesma estratégia: desacredita a Palavra de Deus, torce a vontade divina revelada, modifica as Escrituras e, às vezes, usa a Bíblia de maneira errônea quando lhe convém.

Leia Provérbios 23:23; João 17:17; 8:32. Que similaridades encontramos nesses textos quanto à verdade das Escrituras? Qual é a mensagem central?

“Satanás está ciente de que as Sagradas Escrituras capacitam as pessoas a discernir seus enganos e resistir a seu poder. Foi pela Palavra que o Salvador resistiu e refutou seus ataques. Em face de cada tentativa de Satanás, Cristo revidou com ‘Está escrito...’. Para manter sua influência sobre a humanidade, ele deveria manter as pessoas na ignorância sobre as Escrituras.

A Bíblia deveria ser mantida longe dos homens, para que não compreendessem sua verdadeira posição; portanto, suas sagradas verdades eram ocultadas e reprimidas. Esta estratégia foi adotada pela Igreja de Roma. Ao longo dos séculos, a circulação das Escrituras sagradas foi restringida e suas proclamações divinas, proibidas. [...] Sacerdotes e clero interpretavam a seu bel-prazer, e o chefe da igreja foi quase universalmente reconhecido como o vigário de Deus na Terra” (Ellen G. White, O Grande Conflito [CPB, 2021], p. 39, 40).

De que maneira Satanás tenta distorcer ou interpretar incorretamente a Palavra de Deus hoje?

Lobos vorazes

Leia Atos 20:27-32. Quais advertências específicas o apóstolo Paulo deu aos líderes da igreja de Éfeso a respeito da apostasia vindoura?

O objetivo do conselho de Paulo era preparar a igreja para os desafios que estavam por vir. Nestas passagens, ele expressa uma grande preocupação: "Depois da minha partida, surgirão entre vocês homens falando coisas distorcidas, que não pouparão o rebanho" (Atos 20:29). Em outras palavras, os crentes enfrentariam uma perseguição severa dentro da própria igreja. Paulo advertiu: "Até mesmo dentre vocês se levantarão homens falando coisas pervertidas, para atrair os discípulos após si" (Atos 20:30).

Heresias entrariam na igreja, e doutrinas errôneas substituiriam os ensinos verdadeiros. Práticas pagãs seriam aceitas. No quarto e quinto séculos, concessões foram feitas, semeando dúvidas na comunidade cristã, e isso alterou o curso da missão de uma maneira justificativa. Contudo, o mais terrível dos resultados foi o afastamento das verdades fundamentais da fé.

Leia 2 Tessalonicenses 2:7-12. Como o apóstolo Paulo caracterizou a apostasia vindoura? A que sinais os crentes deveriam estar atentos?

Paulo alertou: "O mistério da iniquidade já está em ação". É notável que, ainda nos tempos do apóstolo, começou a ocorrer um desvio gradual das verdades bíblicas e um distanciamento da obediência à lei de Deus. Esse distanciamento aumentaria ao longo dos séculos posteriores.

Em contraste ao segundo mandamento, ídolos foram incorporados ao culto cristão. Por milênios, esses ídolos estiveram na linha de frente das religiões pagãs. Para fazer o cristianismo mais palatável aos pagãos, divindades pagãs foram renomeadas como santos, e o domingo, dia tradicionalmente dedicado ao Deus sol, passou a ser celebrado como o dia de culto cristão em memória da ressurreição. Esta mudança, que não tem apoio bíblico, permanece até hoje.

Que tipo de concessões vemos na igreja atual? Temos misturado verdades com erros?

Protegidos pela Palavra

O Que nos protege contra os enganos de Satanás? João 17:15-17; Atos 20:32

A Bíblia é a manifestação infalível da vontade divina. Ela é o plano celestial para a redenção humana. Cada escritura é inspirada pelo Divino e serve para ensinar, corrigir e educar na justiça, sendo "útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça" (2 Timóteo 3:16). "Toda a Escritura" provém de Deus, e não apenas algumas passagens ou trechos mais do que outros. Cada parte das Escrituras deve ser reconhecida como a voz de Deus. Se contraditória, abre-se a porta para o engano.

A Bíblia ilumina o amor de Deus através das eras de conflito e desvenda os estratagemas satânicos. Ela revela as longas batalhas contra as forças do mal que se esforçaram ao máximo ao longo dos séculos para destruir sua influência.

Então, como compreenderíamos o propósito e o plano de salvação sem as Escrituras? Sem a palavra de Deus, como entenderíamos o significado do sacrifício de Cristo, a magnificência da Sua ressurreição, ou a eficácia de Sua intercessão e a majestade de Seu retorno?

As verdades fundamentais são reveladas, ensinadas e reafirmadas nas Escrituras. Somente elas devem ser o padrão máximo e final para a compreensão da verdade.

Assim, é essencial combater qualquer tentativa de subverter a autoridade ou a inspiração bíblica; até mesmo daqueles que dizem amar as Escrituras, mas que semeiam dúvidas sobre sua autenticidade. Tragicamente, até em tempos mais avançados, algumas interpretações errôneas e conceitos modernos desvirtuaram o verdadeiro teor bíblico, tornando, em vez da Palavra de Deus, a bíblia em palavras humanas.

Alguns argumentam que os textos bíblicos são apenas registros humanos de reis, pastores e pescadores, e suas interpretações pessoais sobre Deus. Outros postulam que a compreensão adequada de Deus vem da natureza ou de comparações filosóficas. Mas se isso fosse verdade, como ainda daríamos valor à eternidade se as crenças dessas pessoas fossem nossa referência final?

Leia o Salmo 119:105, 116, 130, 133 e 160. Quais revelações o salmista teve sobre o significado da Palavra de Deus no plano da salvação?

Raciocínio humano separado das Escrituras

O Espírito Santo trabalha através da nossa mente. Ele nos instiga a sondar os mistérios do cosmos. Porém, a perspicácia e lucidez do nosso intelecto, por si só, são insuficientes para desvendar as verdades das Escrituras. A verdade não se encontra na esfera das conjecturas humanas, mas na revelação divina.

Qual é a tática de engano de Satanás? Provérbios 16:25; Jeremias 21:25; Isaías 5:36

Um dos enganos mais eficientes de Satanás é fazer-nos acreditar que o discernimento humano, sem o discernimento do Espírito Santo e sem o fundamento da Palavra de Deus, é capaz de compreender a vontade celestial. Pode parecer que há uma lógica que faz sentido para nós ou que é aceita por muitas culturas, mas que na verdade está em desacordo com o que Deus vê como correto.

Anos atrás, minha companheira e eu decidimos explorar uma trilha na floresta perto do hotel onde estávamos hospedados. Acreditava que encontraria o caminho de volta sem problemas, mas logo me dei conta que estávamos perdidos. Embora estivesse confiante em minha habilidade de orientação, estávamos desorientados.

Foi só quando encontramos outros viajantes que conheciam o caminho que conseguimos voltar. Estávamos a vários quilômetros do percurso planejado, muito distantes da estrada principal onde nosso veículo estava estacionado. Foi essencial encontrar alguém que sabia o trajeto e que pôde nos guiar de volta; foi isso que fez toda a diferença.

Deus não nos deixa desamparados em nossa jornada da existência terrena ao paraíso. O Espírito Santo nos guia pelas Sagradas Escrituras que nos conduzem com segurança. Verdade e falácia, correto e incorreto, bem e mal só podem ser compreendidos à luz da Palavra de Deus. Aquilo que está em consonância com Deus é a verdade, e o que está em desacordo é o erro. Como é vital que tomemos a Palavra de Deus como o nosso árbitro definitivo da verdade e da moralidade.

Por que o pensamento humano, sem a orientação do Espírito Santo, falha em descobrir a verdade? A razão nos ajuda a entender as revelações? Daniel 2 fala sobre a história do mundo desde Babilônia até o fim. Como está profecia desafia a lógica humana?

Batalha pela mente

De acordo com Paulo, quem cegou o entendimento dos descrentes? Como o entendimento pode ser esclarecido? Quem conduz a obra das trevas? 2 Coríntios 4:3-6

A palavra grega para "entendimento" nesse contexto é "noema", que significa literalmente percepção ou capacidade mental. O Comentário Bíblico Adventista esclarece que o grande conflito entre Cristo e Satanás é também uma luta pela mente das pessoas. A tática principal de Satanás é ofuscar ou obscurecer o entendimento humano. Ele faz isso ao afastar as pessoas do estudo da Palavra de Deus, ao criar confusão através de excessos físicos e mentais e ao incentivar o orgulho e a autoexaltação pessoal.

Os incrédulos não são incapazes de conhecer a verdade; o problema é que, quando escolhem não acreditar ou ignorá-la, Satanás aproveita para cegar os seus entendimentos. O evangelho é apresentado como o único meio pelo qual os truques e enganos de Satanás podem ser revelados e pelos quais as pessoas podem encontrar o caminho da escuridão para a luz. A essência da mensagem do Novo Testamento é a vida, morte e ressurreição de Jesus. Ele está no coração do evangelho e é o centro das Escrituras. Todo o texto bíblico dá testemunho dele (João 5:39).

Leia João 1:4, 5, 9, 14. Como estes versículos descrevem Jesus?

Nos primeiros séculos, os seguidores do Novo Testamento estavam comprometidos com Cristo, que é descrito como a luz que brilha na escuridão. Eles foram transformados pelo Seu poder e motivados por Seu amor.

Mesmo diante das falsidades e enganos de Satanás, eles se mantiveram leais à verdade do evangelho. Reconheciam as mentiras do inimigo e, pela luz da verdade e da graça de Cristo, defendiam com firmeza o evangelho. Nessa época, a luz do amor, da graça e da verdade de Cristo brilhou na escuridão.

Estudo Adicional:

O mesmo ódio e oposição à verdade que sempre motivaram os inimigos de Deus continuam fortes hoje em dia. A vigilância e a lealdade pedidas dos primeiros discípulos de Deus são ainda necessárias. As palavras de Cristo ainda ecoam para nós: "Fiquem atentos e vigiem!" (Marcos 13:37; Ellen G. White, O Grande Conflito, p. 44).

Em muitos lugares, sobretudo onde as pessoas podem acessar facilmente a Bíblia, Satanás tem encontrado novos jeitos para enfraquecer a influência das palavras de Deus. Hoje, ele até usa a ciência e opiniões de especialistas para criar dúvidas. Por exemplo, tem gente que questiona o livro de Daniel, dizendo que não poderia ter sido escrito há tanto tempo porque fala de eventos futuros com muita precisão. Eles argumentam que isso iria além do que um profeta daquela época poderia saber.

Eles argumentam que o livro deve ter sido escrito nessa época, caso contrário, o profeta estaria dizendo com precisão o futuro, e isso estaria além da capacidade do profeta. Portanto, argumentam que Daniel não foi escrito quando diz que foi, mas séculos depois. Infelizmente, essa mentira sobre a Bíblia é uma das muitas que a erudição moderna procura impor. E, mais infelizmente ainda, muitos aceitam esse erro porque, afinal, os estudiosos da Bíblia o ensinam. Não é de admirar que Paulo advertiu: “Examinem todas as coisas, retenham o que é bom” (1Telenossenses 5:21).

Questões para discussão:

 Quais métodos sutis Satanás está usando hoje para enfraquecer a autoridade das Escrituras?

 Como podemos nos proteger de interpretações erradas da Palavra de Deus?

 Quando se fala sobre o certo e o errado, como Satanás tenta manchar a imagem de Deus e O faz parecer um tirano? Como ele faz isso e como Deus reage a essas falsidades?

 Pedro afirmou: “Nenhuma profecia da Escrituras provém de interpretação pessoal” (2Pedro 1:20). Será que distorcemos as Escrituras para alcançar nossos objetivos? Por que isso pode ser mais fácil de se fazer do que imaginamos? Como evitar isso?