Eventos finais

VERSO PARA MEMORIZAR:
"Compre a verdade e não a venda; compre a sabedoria, a instrução e o entendimento" (Provérbios 23:23).

Leituras da semana:
João 8:32; Ezequiel 20:12, 20; Apocalipse 7:1, 2:14, 1; João 2:21-24; Oséias 6:3; Tiago 5:7, 8; Apocalipse 18:1-4
Imagine que sua filha está voltando para casa, saindo da universidade para as férias de verão. Enquanto espera que ela chegue, você fica de olho no noticiário do tempo. Você começa a ficar preocupado quando o clima muda rápido. Nuvens de tempestade aparecem e logo começa a chover. Árvores caem.

A estrada principal está bloqueada. Um vizinho te conta que tem outro caminho. Carros desviam de árvores caídas. Você manda uma mensagem para sua filha, dizendo como ela pode chegar em casa de forma segura.

Mais que tudo, Jesus quer nos levar para casa. Ellen G. White escreveu: "Uma tempestade se aproxima, a maior que já aconteceu. Estamos prontos para enfrentar?" (Testemunhos para a Igreja [CPB, 2021], vol. 8, p. 257). O objetivo da vida é viver com Deus depois da morte, e assegurar que iremos para o Céu. As mensagens de Daniel e Apocalipse nos ajudam a nos preparar para os últimos dias, para quando enfrentarmos tempestades, podermos sentir o abraço de Deus.

A lição desta semana fala sobre o que a Bíblia diz sobre os últimos dias e mostra como Jesus tem força para nos guiar nas dificuldades e nos salvar. Esta lição é baseada nos capítulos 37 e 38 do livro "O Grande Conflito".

* Estude a lição desta semana para se preparar para o Sábado, 22 de Junho.

Alcançando Falantes de Russo

Por Andrew McChesney

O ucraniano Vadym Krynychnny se mudou para Portugal para instalar ar-condicionados. Duas décadas depois, ele estava atendendo às necessidades dos refugiados ucranianos como pastor de uma igreja de língua russa na Espanha.

O que aconteceu?

"Começamos com apenas alguns membros, mas nossa igreja se tornou um centro de influência para muitos", disse Vadym, de 44 anos. “Isso é uma bênção de Deus.”

Após deixar a Ucrânia, Vadym e sua esposa, Alina, estabeleceram um negócio bem-sucedido de ar-condicionado em Portugal e obtiveram cidadania portuguesa.

Mas, 12 anos após o início de sua nova vida, seu caminho mudou abruptamente quando foram convidados a ajudar uma família recém-chegada que não falava português. Vadym e Alina convidaram a família de língua russa para ir à igreja com eles, e a família também aceitou uma oferta para estudar a Bíblia juntos. Três meses depois, a família entregou seus corações a Jesus no batismo.

Vadym e Alina ficaram encantados e procuraram mais falantes de russo para ajudar. Em 18 meses, eles formaram uma igreja doméstica de 20 pessoas. Vadym pregava todo Sábado e Alina cuidava da música. “Nos sábados à noite, estávamos exaustos das atividades do dia”, disse Vadym. “Mas estávamos preenchidos com uma satisfação indescritível, alegria e felicidade.”

O casal sentiu que Deus os estava chamando para um novo propósito. Seu único desejo era ganhar almas para o reino de Deus. Fechando seu negócio, mudaram-se para o Sagunto Adventist College, na vizinha Espanha. Vadym se formou quatro anos depois com um mestrado em teologia.

Vadym formou um grupo de 20 falantes de russo que se reuniam todos os sábados à tarde para estudos bíblicos enquanto trabalhava como pastor estagiário em Valência, uma cidade perto da faculdade. Os visitantes do grupo foram convidados para a igreja. Em pouco tempo, cerca de 10 visitantes estavam frequentando regularmente os cultos da igreja, e o grupo de Sábado à tarde continuava crescendo. “Percebemos que as pessoas tinham a necessidade de se reunir com seu próprio grupo linguístico”, disse Vadym.

Quando o número de membros da igreja de língua russa chegou a 26, uma igreja de língua russa nasceu em Valência com o apoio da Igreja Adventista na Espanha e da Divisão Inter-Europeia, cujo território inclui a Espanha.

"Nossa ideia era servir todas as pessoas de língua russa, não importa se são cidadãs russas ou não, e levá-las a Jesus", disse Vadym. “Deus nos abençoou abundantemente em nossa missão.”

Fornecido pelo Escritório da Conferência Geral da Missão Adventista, que usa as ofertas missionárias da Escola Sabatina para espalhar o evangelho em todo o mundo. Leia novas histórias diariamente em www.escolaSABATINA.net/historias.

Acreditamos que Deus aumentou o conhecimento de nosso mundo moderno e que Ele deseja que o usemos para Sua glória e proclamar Seu breve retorno! Precisamos da sua ajuda para continuar a disponibilizar a Lição da Escola Sabatina neste aplicativo. Temos os seguintes custos Firebase, hospedagem e outras despesas. Faça uma doação no nosso site www.EscolaSabatina.net

Lealdade a Deus e à Sua Palavra

Como devemos nos relacionar com a verdade? Provérbios 23:23; João 8:32; 17:17

Desde muito tempo atrás, a grande luta entre a verdade e a mentira tem acontecido. Satanás não fala a verdade e Deus é a fonte da verdade (João 14:6). A verdade que Jesus ensina nos liberta (João 8:44).

A Bíblia, que é a Palavra de Deus, nos mostra os planos falsos de Satanás e mostra o caminho certo (Salmos 119:105). "A revelação" das palavras de Deus nos ensina e dá sabedoria (Salmos 119:130). As palavras de Deus "são totalmente verdadeiras" (Salmos 119:160).

Que garantia o apóstolo nos dá a respeito da profecia? Que ilustração ele usa em relação à importância da palavra profética? 2 Pedro 1:16-21

Não acreditamos em histórias inventadas. As profecias da Bíblia ajudam a saber o que é verdade e o que não é. Sem a Bíblia, seríamos enganados facilmente. "As Escrituras Sagradas" são dadas para nos proteger dos que ensinam mentiras e do engano de forças ruins. Satanás tenta de tudo para nos confundir e nos impedir de entender a Bíblia, porque a verdade expõe as mentiras dele. [...] logo veremos falsos líderes e até o falso messias tentando enganar todo mundo.

O engano será grande, mas as pessoas que conhecem bem a Bíblia não serão enganadas. [...]. Apenas quem conhece bem a Bíblia vai poder ficar firme durante os tempos difíceis. Todos terão que escolher: vamos seguir a Deus ou a pessoas? [...] Será que estamos prontos para ficar do lado certo e defender os ensinamentos de Deus e a fé em Jesus? (Ellen G. White, "O Grande Conflito" [CPB, 2021], p. 495).

O que nos manterá de pé na crise final? O que nos distrai de estudar a Palavra de Deus? O prazer pessoal tem comprometido nossa lealdade á verdade?

Selados para o Céu

Na crise final sobre adoração verdadeira, os que seguem a Deus não vão ceder às mentiras do mundo (Apocalipse 14:12). Eles serão protegidos pelo Espírito Santo (Efésios 4:30) e ficarão firmes. Antes, selos eram usados para mostrar que documentos eram verdadeiros e oficiais. Esses selos eram únicos.

Quando o confronto final sobre adorar a Deus e seguir Sua lei acontecer, conforme dito na Bíblia, vai ser importante ter esse "selo" divino que mostra que seguimos a lei de Deus (compare com Isaías 8:16).

Que elementos de um selo vemos no quarto mandamento? Êxodo 20:8-11

No mandamento do Sábado, tem três coisas que fazem ele ser como um selo de verdade: (1) O nome de quem o mandamento é "SENHOR, seu Deus"; (2) O que Ele fez, que é ter criado tudo; (3) O lugar de Deus, que é o céu e a terra e tudo que existe nelas. A Bíblia algumas vezes fala que essas coisas são como um selo ou sinal (Romanos 4:11). Essas duas palavras são quase a mesma coisa. Como sinal ou selo que seguimos Deus, o Sábado é muito importante na discussão sobre adoração verdadeira (Ezequiel 20:12, 20; Apocalipse 12:17).

Compare Apocalipse 7:1-3 e 14:1 com 13:16, 17. Onde são recebidos o selo de Deus e a marca da besta? Por que existe diferença?

O selo de Deus é colocado na mente, que mostra que decidimos seguir a Deus. A marca da besta é colocada na mente ou na mão, indicando que as pessoas decidiram, por si mesmas ou por pressão, aceitar as mentiras de Satanás ou escolher um caminho errado só para não ter problemas.

O diabo não gosta dos que obedecem a Deus. A luta final vai ser entre o diabo (Satanás) que vai lutar contra os que ficam com Deus e guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus (Apocalipse 14:12). Eles estão comprometidos com a verdade de Deus.

Por que a lealdade diária a Deus é importante para nos preparar para os tempos difíceis?

A quem adoramos?

Nos dias de hoje, a briga vai ser sobre a quem a gente presta nossa homenagem e respeito. Vamos escolher o Criador ou coisas e pessoas que não são Deus? Não tem meio termo. Um anjo no livro do Apocalipse 14 diz que todos devem honrar o Criador (Apocalipse 14:7). Também, um outro anjo nos conta o que acontece se a gente respeita o errado (Apocalipse 14:10). Aqueles que são leais ao Criador e seguem os mandamentos e a fé em Jesus são falados assim (Apocalipse 14:12). Orar é o coração da adoração de verdade (Apocalipse 4:11).

Deus “criou tudo” (Efésios 3:9), mas Satanás tem raiva do Criador e quer mudar as coisas que nos lembram do Criador, como o dia de descanso que lembra de tudo que Ele fez (Daniel 7:25). O desafio será sobre as regras de Deus e quem manda mais. Se Satanás conseguir fazer as pessoas esquecerem de adorar no dia certo, ele vai dizer que manda mais e tentar convencer todo mundo a seguir um dia errado de adoração.

Parece difícil de acreditar, mas as coisas podem mudar muito rápido. A situação do Covid-19 mostrou como de repente tudo pode ser diferente. A gente não sabe os detalhes de como a marca da besta vai ser aplicada, mas não é difícil imaginar em um mundo que não para de mudar. As coisas podem acontecer mais rápido do que a gente acha.

Leia Apocalipse 13:13-17. Quais punições serão dadas para os que não aceitarem a marca da besta?

Os que não aceitarem a besta e o que ela representa vão enfrentar dificuldades grandes, como problemas de dinheiro e até risco de vida. As pessoas ainda querem o que sempre quiseram: poder e fazer briga.

Podemos imaginar o tipo de perseguição que pode vir. João falou que Jesus “não precisava que ninguém falasse sobre as pessoas, porque Ele mesmo entendia o coração delas” (João 2:25). Mesmo que essas palavras de João tenham sido em outro assunto, elas mostram o que as pessoas são capazes de fazer.

A gente tem que pensar no que as pessoas são capazes de fazer de ruim. Isso nos mostra como é fácil para as coisas más acontecerem. Como a gente cuida do nosso coração?

As chuvas temporã e serôdia

Leia Joel 2:21-24 e Atos 2:1-4, 41-47. Que previsão se cumpriu no primeiro século? Que impacto esse evento teve?

O Espírito Santo chegou no dia de Pentecostes e mudou tudo. Três mil pessoas mudaram de vida em um único dia. "Muitos dos que ouviram a Palavra acreditaram, e o número de homens chegou a quase cinco mil" (Atos 4:4). Só 120 seguidores estavam juntos orando antes, mas suas orações fizeram uma diferença enorme. De repente, muitos começaram a seguir a fé. "Um grande grupo de sacerdotes obedeceu à fé" (Atos 6:7).

Mesmo quando os seguidores de Jesus foram perseguidos em Jerusalém, eles não pararam e "iam por toda parte pregando a Palavra" (Atos 8:4). Igrejas começaram em muitos lugares, como na Judeia, Samaria e Galileia (Atos 9:31). Depois que Paulo se tornou um seguidor de Jesus, ele contou sobre Jesus pelo mundo inteiro. Em Tessalônica, as pessoas que não gostavam das boas-novas disseram: "Estes que causaram problemas por todo o mundo chegaram aqui também" (Atos 17:6).

Por causa do Espírito Santo, os discípulos conseguiram alcançar muitas pessoas em pouco tempo. Joel falou que ia chover no começo para a planta crescer e depois no final para fortalecer a planta antes da colheita.

Como a obra de Deus será concluída? Zacarias 4:6; 10:1; Oséias 6:3; Tiago 5:7, 8

As palavras "chuva temporã" e "serôdia" são usadas para falar sobre o tempo de plantar e colher em Israel. A chuva do começo caía no outono para a semente brotar. A chuva do final vinha na primavera para a planta ficar forte para a colheita. Isso é como o trabalho do Espírito Santo para contar as boas-novas.

"Assim como a 'chuva temporã' foi dada no começo para a semente brotar, a 'chuva do final' será dada no fim para a colheita ficar pronta" [...] A missão de contar as boas-novas não vai acabar de um jeito menor do que começou. As promessas de Deus que começaram com a "chuva temporã" [...] vão se cumprir de novo com a "chuva do final", quando a missão estiver acabando (Ellen G. White, "O Grande Conflito" [CPB, 2021], p. 508).

O alto clamor

Como será concluída a obra de salvação? Apocalipse 18:1-4; Hebreus 2:14; Mateus 24:14

O anjo que fala sobre a queda da Babilônia tem uma "grande autoridade". Como os anjos de Apocalipse 14, este anjo simboliza as pessoas que levam as mensagens de Deus. Ele mostra a glória de Deus de um jeito que todo mundo vê.

A palavra grega para autoridade é exousia. Isso mostra como Cristo venceu os líderes ruins e forças do mal. Em Mateus 10:1, está escrito que Jesus deu aos seus seguidores o poder sobre o mal. Ele os enviou com poder para vencer o mal. Em Mateus 28, Jesus enviou seus seguidores com "toda a autoridade [...] no Céu e na Terra" para ir e ensinar todos os povos (Mateus 28:18, 19).

Cheios do Espírito Santo e com a autoridade que Jesus conquistou, os seguidores do Novo Testamento espalharam a mensagem de Deus rapidamente. Em pouco tempo, a mensagem sobre Jesus foi contada por todo o lugar que eles conheciam (Colossenses 1:23).

No final dos tempos, o Espírito Santo vai vir com muito mais poder, e a mensagem sobre Deus será falada rápido por todo o mundo. Muitas pessoas vão mudar de vida e ver a verdade. O mundo inteiro será avisado, e as pessoas vão ter esperança por causa da mensagem de Deus.

"Pessoas de Deus, com o rosto brilhando, vão correr de um lugar para outro para falar sobre Deus. Por muitas vozes, o aviso será dado. Vão acontecer milagres, pessoas vão ser curadas, e coisas incríveis vão acontecer com quem acreditar. Satanás vai tentar enganar as pessoas, fazendo milagres falsos, até fazendo fogo cair do céu na frente de todos (Apocalipse 13:13). Assim, as pessoas da Terra terão que escolher.

A mensagem vai ser espalhada, não só por causa de argumentos, mas também porque o Espírito Santo vai tocar o coração das pessoas. A semente que foi plantada vai crescer e dar fruto" (Ellen G. White, "O Grande Conflito" [CPB, 2021], páginas 508, 509).

O que nos impede de receber mais do Espírito Santo, e como podemos estar prontos para ouvir a mensagem final? Como podemos estar abertos ao Espírito Santo?

Estudo Adicional:

Em 1851, pessoas pioneiras Adventistas acharam que a segunda besta de Apocalipse 13:11-17 era os Estados Unidos. Deve ter sido surpreendente naquela época pensar em como os Estados Unidos levariam o mundo a adorar de uma forma que não está certa (Apocalipse 13:12). Na década de 1880, a marinha dos Estados Unidos só tinha 48 navios velhos.

Mas desde o fim da Guerra Fria, nenhuma nação é como os Estados Unidos. Mesmo com os americanos tendo liberdade, se as coisas ficarem difíceis, essas liberdades podem acabar. E parece que isso já está começando a acontecer.

"Todos que não aceitarem o que é certo vão sofrer por causa das leis e no fim vão ser tratados como se merecessem morrer. Por outro lado, a lei de Deus que fala sobre o dia de descanso exige respeito, e Deus vai mostrar sua raiva contra quem não seguir seus mandamentos" (Ellen G. White, "O Grande Conflito" [CPB, 2021], página 503).

"Quando o tempo chegar, muita gente que dizia acreditar na mensagem do terceiro anjo, mas na verdade não vivia isso de verdade, vão deixar o que acreditavam e vão seguir as ideias erradas do mundo. Vão agir quase igual ao mundo e quando chegar o momento difícil, vão escolher o caminho mais fácil e o que todo mundo gosta mais. [...]. Quando as pessoas que guardam o Sábado tiverem que explicar sua fé na frente de juízes, os que não são verdadeiros vão ser os primeiros a falar coisas erradas e a acusar" (Ellen G. White, "O Grande Conflito", página 506).

Questões para discussão:

 É importante entender os eventos finais? A Bíblia ajuda contra o engano?

 As democracias defendem a liberdade de religião há muito tempo. Isso pode mudar?

 Suas escolhas hoje podem ter a ver com os erros no futuro?

 Como a mensagem sobre o segundo anjo muda com o alto clamor? Como podemos estar prontos para a chuva do final e terminar o trabalho de Deus no mundo?